GuidePedia

0

Depois do Rio e do Brasil, havia chegado a vez do Flamengo buscar a conquista da América do Sul - algo que uma equipe brasileira não conseguia desde os anos 1960, com o Santos de Pelé. Carpeggiani, que fazia parte do elenco como jogador, assumiu o cargo de técnico após a morte de Claudio Coutinho.

Como campeão brasileiro do ano anterior, o Mais Querido classificou-se para disputar a sua primeira Taça Libertadores da América e caiu na primeira fase no Grupo 3, que tinha também Atlético-MG, Olímpia e Cerro Porteño, os dois últimos sendo representantes do Paraguai.

A estreia foi contra o Atlético-MG, no Mineirão, e terminou em empate por 2x2. Ao final das seis rodadas daquela etapa, os dois brasileiros terminaram empatados em pontos e, como não havia previsão de desempate pelo saldo de gols no regulamento e apenas o primeiro colocado passaria de fase, tiveram que disputar um jogo extra para decidir a classificação. O jogo foi marcado para o Serra Dourada, em Goiânia, e ficou marcado por grande confusão que acabou gerando a expulsão de cinco atleticanos. Com isso, a partida foi encerrada ainda no primeiro tempo e o Flamengo seguiu adiante na competição.

A fase semifinal seria um triangular, disputado com o Jorge Wilstermann, da Bolívia, e o Deportivo Cali, da Colômbia. E o Flamengo passou com 100% de aproveitamento, vencendo os dois adversários tanto no Maracanã quanto em seus domínios. A vaga na final estava garantida. O adversário, o Cobreloa, havia sido campeão chileno em 1980 e, na semifinal, supreendeu ao eliminar os gigantes uruguaios Nacional e Peñarol. 

Na primeira partida, Zico marcou os dois gols da vitória por 2x1, no Maracanã. Mas o jogo de volta foi marcado pela violência da equipe chilena, que acabou devolvendo o placar no Estádio Nacional de Santiago. A decisão seria em jogo extra, marcado para o Estádio Centenário, em Montevidéu.

Jogando em campo neutro, a categoria rubro-negra prevaleceu. Zico marcou duas vezes - a segunda em uma de suas inesquecíveis cobranças de falta - e definiu o 2x0 que lavou a alma daquele time, depois de tantas dificuldades. Com 11 gols, o Galinho terminou como grande craque e artilheiro do campeonato. E o Flamengo já podia começar a pensar na conquista do planeta.


Fonte: FLAMENGO

Postar um comentário

 
Top