GuidePedia

0

Treinador está sem dirigir uma equipe desde julho deste ano, quando deixou o Atlético-MG. Agora, a tendência é que o comandante ouça os dirigentes, mas tem as suas condições para assinar com seu novo time.

Afastado do cargo de treinador desde o dia 20 de julho de 2017, quando deixou o Atlético-MG, o técnico Roger Machado é um nome forte no mercado para assumir uma grande equipe do futebol brasileiro a partir de 2018. O FOXSports.com.br obteve informações importantes sobre o futuro do treinador no mercado de trabalho.
Saiba mais:
Após tirar um ‘período sabático’ desde que deixou o Galo, o comandante tem três imposições a serem feitas antes de acertar com qualquer clube: planejamento de trabalho, seriedade e paciência com treinadores. Até o momento, nenhum clube dentre os grandes que estão sem treinador (Palmeiras, Santos e Internacional) procurou Roger. Porém, o técnico deve começar a se reunir com dirigentes, caso receba uma proposta, a partir do início de janeiro, ao final do Campeonato Brasileiro.
Roger não aceitará dirigir nenhum clube que o demitir em caso de insucesso em um estadual, por exemplo. Em 2017, mesmo conquistando o Campeonato Mineiro, fechando a primeira fase da Conmebol Libertadores Bridgestone com a melhor fase e deixando a equipe em boa situação na Copa do Brasil, Roger acabou sendo demitido do comando técnico. Aliás, Minas Gerais é um local que Roger não trabalhará na próxima temporada.
O comandante defende também um maior tempo de permanência dos treinadores em seus cargos e não aceita assumir mais de um clube por temporada. Neste ano, Roger recusou uma oferta do Palmeiras para substituir Eduardo Baptista e do Flamengo para assumir a vaga de Zé Ricardo. Mesmo sendo dois times de massa, Roger recusou o trabalho para não ir conta sua própria filosofia.
Crédito da foto: Celso Pupo/Foto Arena


Fonte: Fox Sports

Postar um comentário

 
Top