GuidePedia

0

Segundo informações publicadas pelo jornal La Tercera, as negociações entre o treinador e a confederação chilena evoluíram nas últimas horas, e restam apenas detalhes para o acerto.


Longe de confirmar em campo a expectativa pelo investimento feito pela diretoria na última temporada, o Flamengo pode estar perto de começar 2018 com uma notícia longe de ser boa. De acordo com informações publicadas nesta quarta-feira (03) pelo jornal La Tercera, as negociações entre o treinador e a confederação chilena tiveram evoluções importantes nas últimas horas, e restam apenas detalhes para que o nome do colombiano seja confirmado como novo comandante da Roja.
“Estamos muito avançados com Rueda. Existe um princípio de acordo e faltam apenas ver questões como a assinatura do contrato dele e seus assistentes. São detalhes”, afirmou uma fonte ligada à Associação Nacional de Futebol Profissional do Chile (ANFP), em entrevista ao jornal La Tercera.
Segundo a publicação, federação nacional chilena aceitou pagar a multa rescisória do treinador com o Flamengo, algo que estava sendo exigido por Rueda. Nas primeiras rodadas de negociação, os chilenos pediram que o técnico arcasse com os custos de pouco mais de R$ 1 milhão (325 milhões de dólares) estipulados em contrato. Além deste ponto, os chilenos teriam aceitado a pedida salarial feita pelo colombiano, algo em torno de R$ 11,5 milhões por temporada (3,5 milhões de dólares).
Com acerto encaminhado, o treinador teria vínculo com o Chile até a Copa do Mundo de 2022. Já em caso de classificação, o contrato do treinador seria automaticamente renovado para que o técnico comandasse a equipe no Mundial. A única competição oficial do treinador neste período seria a Copa América de 2019, que será disputada no Brasil.
Rubro-Negro teria outro gringo na mira
Ainda sem saber se aceitará ou não a proposta para comandar a seleção do Chile, o técnico do Flamengo Reinaldo Rueda já vem movimentando os bastidores pela busca de um substituto para sua eventual saída. E segundo o jornal peruano Libero, o favorito para assumir o cargo seria outro colombiano: Jorge Luis Pinto.
O técnico de 65 anos, que inclusive comandou a seleção colombiana entre 2007 e 2008 está à frente de Honduras, país que comandou na última Copa do Mundo, em 2014, no Brasil. A publicação ainda afirma que Pinto chegou a ser procurado pelo próprio Flamengo, logo após a demissão de Zé Ricardo, mas que o treinador recusou a proposta.
Com contrato no fim com a seleção hondurenha, o treinador ainda não sabe se irá renovar seu contrato, mas alguns meios da imprensa local dão o acerto quase como certo.
(Crédito da imagem: Gilvan de Souza/Flamengo)


  1. Fonte: Fox Sports

Postar um comentário

 
Top