GuidePedia

0
Para avançar na Copa Libertadores, e não repetir a queda precoce na fase de grupos como em 2017, o Flamengo já sabe o que precisa fazer: 

Conquistar pontos nas partidas fora de casa contra Emelec, Santa Fe e River Plate. Capitão e um dos líderes técnicos do time de Carpegiani, o meia Diego mostrou confiança na recuperação da equipe após o empate em 2 a 2 na quarta-feira, na estreia do Rubro-Negro diante do clube argentino no Estádio Nilton Santos.

No ano passado, Diego esteve lesionado nas últimas rodadas da fase de grupos e viu o time ser eliminado após três derrotas fora de casa (Universidad Católica, San Lorenzo e Atlético-PR). Para o camisa 10, a experiência negativa do elenco, o qual foi mantido para 2018 em boa parte, na competição serve de lição.

- Serve de aprendizado. Estou confiante. Sabemos da dificuldade, caímos num grupo difícil, mas estamos preparados para buscar pontos fora. Ano passado não conseguimos, mas tivemos bons momentos - disse Diego, antes de seguir:
- O que tiver que ser corrigido, será e vamos buscar as vitórias - finalizou.

O elenco do Flamengo se reapresenta nesta manhã no Ninho do Urubu. Um jogo-treino contra o Resende Esporte Clube está marcado para às 16h e só os atletas que não atuaram diante do River devem jogar. O Rubro-Negro volta a campo sábado, pela Taça Rio, contra o Botafogo, às 17h, no Nilton Santos.

Confira outras respostas do camisa 10 do Flamengo na Copa Libertadores:

Arbitragem de Michael Espinoza no Estádio Nilton Santos

Hoje os erros nos prejudicara muito, pode ser que nos favoreça mais para frente. Não que seja da intenção da arbitragem, mas o futebol é assim.

Reação do time após tomar um gol um minutos depois de abrir o placar

É muito difícil. Tomar um gol um minuto depois, um gol impedido com dois ou três na frente. Mas a equipe reagiu bem, fizemos um segundo gol e fomos bem, mas em uma infelicidade nossa eles empataram. Vejo pontos positivos no jogo, mas o empate não era o que queríamos e vamos buscar a vitória fora de casa.

Avaliação da partida diante do River Plate (ARG)

Obviamente, fica um sabor amargo com o empate. Ficamos duas vezes a frente do marcador. Primeiro tempo muito difícil, corremos muito e criamos pouco. No segundo tempo, tivemos outro postura, mais perigosa, e estivemos na frente do placar. Tomar um gol nos últimos minutos, em casa, deixa um sabor amargo. Temos que tirar as lições e seguir em frente.

Fonte: Lance

Postar um comentário

 
Top