GuidePedia

0

Técnico reconhece que o Tricolor Gaúcho é um time difícil de ser batido, principalmente em Porto Alegre, além de gostar de ter o controle do jogo e dominar seus adversários.

A primeira das três partidas entre Flamengo e Grêmio em 15 dias, será já nesta quarta-feira, pelo jogo de ida da Copa do Brasil, e Maurício Barbieri parece já ter noção do que virá pela frente. Em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, em Viamão, no Rio Grande do Sul, o técnico do Rubro-Negro mostrou que o planejamento do Flamengo para os jogos já está traçado.
- O Grêmio é uma equipe muito difícil de ser batida, principalmente aqui. É uma equipe que gosta de ter o controle do jogo, tenta dominar o adversário, temos que encontrar maneiras de não deixar o Grêmio confortável no jogo. A ideia é que a gente não deixe o Grêmio confortável no jogo em nenhum momento, procurar impor o nosso jogo. Ao mesmo tempo, o Grêmio gosta bastante de ter a bola e tem a dificuldade quando não a tem. A gente tem que procurar valorizar a bola, encontrar os espaços, porque é uma equipe muito técnica e também dá espaços para jogar.
Para a semana que passará concentrado em Viamão, o elenco do Flamengo não vai poder contar com Guerrero neste primeiro encontro com o Grêmio. Porém, Barbieri relacionou Vitinho - recém-contratado por cerca de R$ 44 mi -, mas não garantiu que a negociação mais cara do Rubro-Negro vai entrar em campo nesta quarta.
- Em relação ao Vitinho, chegou bem, treinou, está se adaptando à equipe, ao grupo. É uma das possibilidades que a gente tem para o jogo de amanhã. (...) Em relação ao Guerrero, ele sentiu um desconforto na parte posterior da coxa, não tinha condições de viajar. Vamos ver como segue o tratamento durante a semana para que seja possível no sábado ele estar presente.
Outros tópicos da coletiva de Barbieri
Objetivos do Grêmio
Em relação aos objetivos do Grêmio, acho que são os mais qualificados para estar falando a respeito. Está tentando fazer frente em todas as competições. Nosso foco no momento é somente no Grêmio, na quarta-feira, na Copa do Brasil.
Árbitro de vídeo
Em relação ao árbitro de vídeo, acho que é uma iniciativa boa. O Flamengo já foi a favor lá atrás. Eu, sempre que tenho dado as entrevistas, digo que sou a favor. Quem ganha é o futebol. E que possa prevalecer o resultado mais justo, que os erros possam ser minimizados. Saíram muitas reportagens, uma inclusive dizendo que a avaliação foi muito positiva durante a Copa. Se tivesse sido aplicado desde o início, mais ou menos 100 erros teriam sido corrigidos. A gente espera que possa ser bem implementado e saia vencedor o mais justo.
Opção por Viamão
A escolha de ficar aqui é minimizar o desgaste de viagem, de não ter que voltar ao Rio de Janeiro. A gente entendeu que o hotel tem a logística necessária para que a gente possa permanecer aqui depois do jogo, treinar e fazer novamente o jogo no sábado.
Nos detalhes
Difícil dizer o que vai diferenciar. Sem dúvida nenhuma, por se tratar de um grande jogo, duas equipes que buscam jogar, muito qualificadas, os detalhes vão fazer a diferença. E a gente tem que estar muito atento, concentrado para que possamos usar esses detalhes a nosso favor.
Qualidade defensiva do Grêmio
Muito da defesa do Grêmio passa pela quantidade de tempo que eles ficam com a bola. Imagino que se a gente conseguir roubar um pouquinho essa posse, conseguir colocar a nossa iniciativa de jogo, eles possam ter mais dificuldade que normalmente têm. Mas isso a gente só vai saber na hora.
Poupar ou não poupar, eis a questão
A gente tem feito avaliações a cada jogo, não tem como prever qual o tipo de decisão que a gente vai tomar em relação ao jogo de sábado. O Flamengo vem se preparando e tendo muita cautela em relação ao desgaste que envolve a sequência de jogos e a logística no Brasil de muitas viagens. A gente tem procurado ter um rigor muito grande na carga de treino, fazer os trabalhos de prevenção de lesão, avaliação pós-jogo muito criteriosa de quem tem condição de treinar, de jogar. Até o momento a gente vem tendo resultados satisfatórios.
Quartas de final também é decisão
Poder participar de qualquer decisão é um privilégio. O Flamengo conquistou esse direito dentro do campo, assim como o Grêmio. Imagino que vai ser um jogo muito bom, de duas equipes muito qualificadas. É um privilégio poder estar jogando contra a equipe do Renato, foi um grande atleta, é um grande treinador, como os resultados têm demonstrado. Me sinto privilegiado, mas com muito cuidado, muito respeito, a gente vai tentar buscar o resultado para o Flamengo.


Fonte: Globo Esporte

Postar um comentário

 
Top