GuidePedia

0

Goleiro do Flamengo impediu 44,7% das cobranças desde que se profissionalizou no Atlético-MG. Contra atacante gremista, camisa 1 quebrou concentração ao beber água antes de batida: "Estava com sede"

"Estava com sede". Foi assim, com sorriso irônico, que Diego Alves brincou com a estratégia antiga, de quebrar a concentração dos rivais, na batida de pênalti. O último foi contra o Grêmio, quando a partida ainda estava 0 a 0 e Jael não foi capaz de batê-lo. A defesa não adiantou no fim das contas, mas entrou para lista impressionante do goleiro.
Desde que se profissionalizou no Atlético-MG, Diego Alves estava na meta em 67 pênaltis. Defendeu 30 - o de Jael, no Flamengo, foi o terceiro em sete -, sofreu 35 gols e viu dois erros dos batedores. Em defesas, o aproveitamento é de quase a metade - 44,7%.
Confira os números completos abaixo. O levantamento é da assessoria do goleiro.

Aproveitamento de defesas no Fla já é o segundo melhor na carreira, idêntico ao que tinha no Valencia. No Almería, pegou 55% (Foto: Levantamento da assessoria pessoal de Diego Alves)
Aproveitamento de defesas no Fla já é o segundo melhor na carreira, idêntico ao que tinha no Valencia. No Almería, pegou 55% (Foto: Levantamento da assessoria pessoal de Diego Alves)
Quem acompanha as disputas entre Diego Alves e os jogadores que vão para a batida já estão acostumados ao que o goleiro chama de "guerra psicólogica". Não é raro ver o arqueiro conversas com os batedores e catimbar de leve para tirar a concentração.
Depois de pegar penalidades contra Cristiano Ronaldo (três vezes), Messi e Griezmann nos tempos de Espanha, as vítimas no Flamengo foram Lucca, da Ponte, no Brasileiro de 2017, Thiago Amaral, da Portuguesa, no Carioca deste ano, e agora Jael, do Grêmio.
Antes de defender a cobrança do "Cruel", ex-jogador do Flamengo, Diego deixou a meta e foi até o lado do gramado para pegar um copo de água e beber na maior tranquilidade. Apesar da defesa e da marca pessoal, ele lembrou após a partida que a alegria do feito fica em segundo plano quando o Flamengo não sai vitorioso como na Arena, em Porto Alegre.
- Estava com sede (risos). Trocava o pênalti pela vitória. Lógico que é bom você defender, mas sempre falei, na minha vida toda, que costumo dar valor aos pênaltis que fazem o time ganhar. Aí é um conjunto de alegrias. Dessa vez não conseguimos a vitória - lamentou.
Confira todos os batedores que já sofreram na "guerra psicológica" contra Diego Alves.

Diego Alves defendeu três cobranças de Cristiano Ronaldo - duas pelo Valencia, uma pelo Almería (Foto: Levantamento da assessoria pessoal de Diego Alves)
Diego Alves defendeu três cobranças de Cristiano Ronaldo - duas pelo Valencia, uma pelo Almería (Foto: Levantamento da assessoria pessoal de Diego Alves)

banner flamengo (Foto: Divulgação)
banner flamengo (Foto: Divulgação)
Fonte: Globo Esporte

Postar um comentário

 
Top