GuidePedia

0

Aydano André Motta isenta clube de culpa em imbróglio com atacante, vê fim de sua passagem pela Gávea como "irregular" e justifica ausência contra o Grêmio: "Quer manter mercado brasileiro aberto"

Em sua última semana de contrato no Flamengo, Paolo Guerrero entrou na mira do Internacional e virou tema do "Redação SporTV" desta terça-feira. A bancada debateu o imbróglio envolvendo o Rubro-Negro e a relação custo-benefício para os clubes desde que o peruano chegou ao Brasil, em 2012. Para o jornalista Aydano André Motta, convidado do programa, o atacante ficou magoado pelo fato de ter tido o contrato suspenso durante sua suspensão por doping e quer sair. Mas ele isenta o Fla no caso:
– A relação dele com o Flamengo se estragou no episódio da suspensão. O Flamengo não fez nada de errado, não tem culpa. O telespectador sabe que, sempre que posso, prefiro criticar dirigente do que defender. Minha atitude padrão é de criticar, mas nessa caso a diretoria não fez nada de errado. O Guerrero foi suspenso pela seleção peruana e acabou sendo punido no Flamengo. Tanto que jogou a Copa do Mundo. O Flamengo acabou sendo obrigado a suspender o contrato do Guerrero, e isso deixou o jogador muito magoado. Claramente. Ninguém declara isso publicamente, mas o Guerrero está magoado e quer ir embora do Flamengo. E o Flamengo está trabalhando com a quase certeza de que o Guerrero vai embora, não vai renovar o contrato.
Motta até mesmo aponta a ausência do centroavante na derrota por 2 a 0 para o Grêmio, no último sábado em Porto Alegre, como "teatro". Guerrero alegou dores musculares e sequer viajou com a delegação para o Rio Grande do Sul, mas o jornalista alega que o motivo foi para ele não completar o sétimo jogo com a camisa do Flamengo e ainda poder defender outro clube na Série A.
– Claramente o Guerrro não jogou no sábado para não completar o sétimo jogo. Não vamos entrar nesse teatro do jogador. Tem uma regra de que se jogar sete jogos não pode mais jogar no campeonato, o Guerrero quer manter o mercado brasileiro aberto e não jogou por causa disso.
– O que eu acho legítimo, desde que seja feita com transparência – opinou o apresentador, Carlos Cereto, que analisou os números do Guerrero no futebol brasileiro:
– Guerrero, imagino eu, seria titular em qualquer time do futebol brasileiro. Precisa ver a questão do custo benefício. (...) A média de gols não é alta para um centroavante. Ele não é aquele centroavante que faz muitos gols.
Média d egols de Guerrero no futebol rasileiro (Foto: Reprodução / SporTV)
Média d egols de Guerrero no futebol rasileiro (Foto: Reprodução / SporTV)
Motta, porém, fez um contraponto e defendeu o atacante, a quem elogiou tecnicamente:
– Mas ele faz muita diferença jogando, tecnicamente é muito bom jogador. Prende a bola no ataque, é muito difícil tomar a bola dele... Há quem ache inclusive que ele poderia jogar ao lado de um centroavante mais clássico, mais fazedor de gols, e poderia funcionar porque ele sabe passar a bola, enfim, tem muita técnica – afirmou, embora veja a passagem pelo Fla como irregular:
– Se fosse resumir a trajetória do Guerrero, que para mim terminou no Flamengo, a marca principal é a irregularidade. Ele teve grandes momentos, mas teve momentos também muito decepcionantes.

Fonte: SporTV

Postar um comentário

 
Top