GuidePedia

0
O Flamengo venceu por 2 a 1 o Atlético-MG, no último domingo (23), e Willian Arão chamou a atenção pelo seu desempenho em campo e por ter marcado o primeiro gol da partida. 



Porém, no programa Resenha Ao Vivo, da TV Coluna do Flamengo, o comentarista Fabricio Chiccaponderou sobre a atuação do meio-campista.
Na visão de Chicca, Arão jogou melhor do que vinha atuando, mas ele ainda oscilou bastante. O comentarista disse que o camisa 5 se movimentava de forma desornada, fazendo com que um buraco enorme fosse notado no meio-campo do Fla. Além disso, o jogador não impedia os contra-ataques do time mineiro, segundo o opinador.
— O Willian Arão jogou melhor do que costuma jogar e não tão bem quanto já esteve no Flamengo, mas ele ainda oscilou bastante. Ele marcou o gol, e damos todos os créditos para ele por isso… Mas, no jogo, nossos dois laterais subiam e um buraco enorme ficava no meio, que era para ser ocupado pelo Arão. Aquilo é questão da compactação. Então, o Arão se movimentou em alguns momentos, se aproximou, e em alguns outros momentos, que ele deveria ter feito para evitar o contra-ataque, ele continua não fazendo —, disse o comentarista.
 Fabricio Chicca ainda analisou o poder de marcação que o time ganhou com o Willian Arão no time. Para ele, houve até uma melhora, mas não considerável. Fabricio disse também que Miguel Trauco se movimentou de forma diferente do que fazia quando era titular e que, talvez, o lateral-esquerdo possa ser testado na equipe titular, sem a necessidade de uma mudança de esquema.

— Vi o jogo novamente, com calma, e o Arão não aumentou o poder de marcação, drasticamente, do Flamengo. Em alguns momentos sim, mas não muito. Não foi aquela: ‘Olha, agora temos dois volante e está sólido’. O Trauco sim, que não avançou o quanto ele avançava normalmente. O Trauco precisa de um posicionamento da linha de zaga subindo. Vale lembrar o seguinte: nós vimos o Trauco jogar muitas vezes com uma zaga que era Réver e Juan, uma zaga mais lenta. Agora, com uma zaga um pouco mais veloz, com Léo Duarte, um zagueiro veloz, o time joga um pouco mais compacto, talvez melhore, talvez não seja preciso jogarmos com dois volantes —, finalizou Chicca.

Flamengo volta a campo diante do Corinthians, nesta quarta-feira (26), pelo segundo e decisivo jogo da semifinal da Copa do Brasil. A partida vai ter início às 21h45 (horário de Brasília) e será disputada na arena do time paulista. Como o primeiro confronto terminou 0 a 0, qualquer outro empate leva a disputa para os pênaltis. Uma vitória simples classifica o Rubro-Negro para a final da competição.


Fonte: Coluna do Flamengo 

Postar um comentário

 
Top