GuidePedia

0

Com apoio de Zico, ele vai concorrer com Ricardo Lomba e Marcelo Vargas para comandar o clube no triênio de 2019 a 2021. Ainda sem data definida, eleição tradicionalmente acontece no início de dezembro.


 Em evento na Zona Sul do Rio de Janeiro, na noite desta terça-feira, Rodolfo Landim oficializou candidatura à presidência do Flamengo. Ele vai concorrer contra Ricardo Lomba e Marcelo Vargas, no pleito que acontece provavelmente no início de dezembro, ainda sem data definida.

- Tudo começa com liderança. O Flamengo hoje é apático, não fica revoltado com a derrota. A gente sabe que futebol não é ciência exata. Nem sempre vamos contratar os jogadores corretos, mas erramos muito, aplicamos muito mal os recursos. De uma forma geral, tem coisas a serem modificadas... O Flamengo vai mudar. Vai deixar de ser esse time apático que temos visto atualmente - disse Landim.
O candidato não citou nomes ao ser perguntado sobre contratações e mudanças no comando do futebol, para não atrapalhar o momento do clube, que disputa o título de duas competições.

Apoio de ex-dirigentes e ex-jogadores

Engenheiro carioca, Rodolfo Landim, 61 anos, é excutivo no setor de petróleo. O candidato conta com o apoio do ídolo rubro-negro Zico e de nomes fortes da política rubro-negra, como Wallim Vasconcellos – candidato em 2015 – e Márcio Braga, seis vezes presidente rubro-negro. Presidente do Conselho Deliberativo, Rodrigo Dunshee concorre como vice-geral da chapa.
No Japão, ZIco não compareceu ao evento, mas enviou vídeo de apoio. Ex-jogadores como Andrade e Petkovic prestigiaram o lançamento da candidatura de Landim.

- Vou apoiar a chapa do Landim, do Bap, do grupo que entrou em 2012 e criou esse projeto que transformou o Flamengo no que é hoje. Eles sempre foram muito corretos comigo. Já na última eleição gostaria que o Landim fosse candidato, porque é um cara conciliador, com a cabeça tranquila e grande administrador – disse Zico, em vídeo exibido em um telão.
Rodolfo Landim é um dos membros originais da Chapa Azul, que elegeu Eduardo Bandeira de Mello pela primeira vez em dezembro de 2012. No entanto, assim como alguns outros integrantes do grupo, ele rompeu com o atual presidente e passou a ser oposição no Flamengo.

 Vice-geral no primeiro triênio de Eduardo Bandeira, Walter D'Agostino demonstrou apoio a Landim e criticou o atual presidente, especialmente por "usar o Flamengo" para fins políticos / pessoais. Outro que integrou a o início da atual gestão, Luiz Eduardo Baptista, o Bap, aumentou o tom e rebateu críticas de que o grupo pretende encerrar os investimentos em esportes olímpicos.
- Vencer, vencer, vencer é o lema. Essa coisa morna, cretina, que está hoje no Flamengo, tem que acabar. Vencer e perder é do jogo. O modo como se perde diz muito sobre você. Tem que honrar o manto. Vamos acabar com essas mentiras que vamos acabar com os esportes olímpicos. Vamos acabar com os ratos e cupins que habitam o clube – disse Bap.

OUTROS TRECHOS DA ENTREVISTA
Futebol

Resultado é fundamental. Eu odeio perder. Acho que ganhar e perder são coisas da vida. Mas a forma como você perde diz muito sobre você. Quando você perde, tem que ficar indignado e buscar vencer. Os grandes vencedores são assim. O Flamengo tem que voltar a ser respeitado pelos adversários. O Flamengo teve muitos problemas no passado, mas sempre foi respeitado. Vejo presidentes de federações, de outros clubes, ninguém respeita o Flamengo. Posso garantir que o Flamengo vai voltar a ser respeitado.

Preços dos ingressos

Em 2013, tínhamos que vender o almoço para pagar o jantar. Tínhamos que pagar nossas contas (lembrando os preços no início da gestão). Agora, a gente entende que o Flamengo atingiu outro patamar para sempre manter o estádio cheio. Isso é um ciclo vicioso. Com o estádio cheio, o Flamengo vence.

Provocação ao Corinthians

Todos nós somos Flamengo. Torcendo muito para passarmos por aqueles Gambas de qualquer maneira. Vamos ganhar e vamos ganhar esse ano, p...
Esportes Olímpicos


Quando chegamos em 2013, a primeira coisa que fiz foi conseguir as certidões e buscar recursos. Teve envolvimento direto de vários administradores. Colocamos nosso conhecimento pessoal para buscar recurso. O Flamengo tem que ganhar tudo que disputar. Queremos que ganhe todos os esportes olímpicos. Acompanho o Remo do Flamengo desde criança. Nunca tinha visto o Botafogo ser campeão. Agora tive que aguentar o Botafogo ser campeão por seis anos seguidos.


Fonte: Globo Esporte

Postar um comentário

 
Top