GuidePedia

0
Eduardo Bandeira de Mello está prestes a deixar a presidência do Flamengo. 



Sem poder se reeleger, o mandatário vai concorrer ao cargo de deputado federal do Rio de Janeiro, pela partido Rede. Diante disso, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), enviou agentes para tentar encontrar materiais de propaganda eleitoral na sala do presidente, dentro da sede do clube. Por fim, nada foi achado, e um dos fiscais aproveitou a ocasião para tirar uma foto com o cartola, conforme apurou a reportagem do Coluna do Flamengo. O fato ocorreu no dia 31 de agosto.

A verificação se dá por conta da violação ao disposto no art. 14, § 2º da resolução do TSE nº 23.551/17, e art. 37, § 4º da Lei nº 9.504/97, que estabelece a busca e apreensão de materiais de campanha política em local não permitido.  Vale lembrar que a informação da visita do TRE foi publicada pelo jornalista Ancelmo Goes, do jornal ‘O Globo‘. Confira abaixo o documento do mandado:



O dirigente também vem chamando atenção em outra situação. Recentemente, em campanha eleitoral, Bandeira mencionou o Rubro-Negro, o que é proibido pelo estatuto do clube. Além disso, também foi recebido por algumas embaixadas. No início do mês, inclusive, foi criada uma comissão para analisar o uso da imagem indevida do Flamengo durante a campanha do mandatário.


Fonte: Coluna do Flamengo


Postar um comentário

 
Top