GuidePedia

0

Elenco folga na volta ao Rio, mas dirigentes seguem discussão sobre punição ao goleiro e estudam possibilidades com brechas legais. Atleta será cobrado em reapresentação, terça.


Segunda-feira de sorrisos para o torcedor, folga para o elenco, reuniões para a diretoria e indefinição para Diego Alves.
O Flamengo volta ao Rio de Janeiro no início da tarde, mas ao longo de todo o dia os responsáveis pelo futebol rubro-negro vão debater qual medida tomar diante da indisciplina do goleiro. O departamento jurídico já foi acionado.
O Flamengo se preocupa em encontrar brechas jurídicas que permitam uma punição a Diego Alves, que se recusou a viajar para Curitiba ao saber que seria banco de César na partida contra o Paraná. Apesar do discurso ameno - e misterioso - de que tudo será tratado internamente, a atitude revoltou membros da diretoria, que apontam que o camisa 1 colocou interesses pessoais acima do clube.
Em semana de partida decisiva para as pretensões de título, contra o Palmeiras, sábado, há preocupação em não tumultuar o ambiente, mas ao mesmo tempo é consenso de que não se pode colocar panos quentes diante de tal atitude. Diego Alves será cobrado e a medida será comunicada na reapresentação do elenco, na tarde de terça-feira, no Ninho do Urubu.
A decepção de dirigentes, comissão técnica e companheiros foi ainda maior por conta do momento de paz que o Flamengo tem conseguido viver no departamento de futebol - apesar dos acalorados confrontos eleitorais. E a definição dos rumos vai além de uma simples mudança de atitude do goleiro, com um pedido de desculpas, por exemplo.
Vice-presidente de futebol, Ricardo Lomba teve compromissos familiares no domingo e não acompanhou a delegação em Curitiba. O candidato à presidência debaterá com Eduardo Bandeira de Mello e Carlos Noval a punição a ser aplicada. A definição vai além da esfera de Dorival Júnior.

- Quando o posicionei, ele fez a solicitação. A diretoria está conversando com ele com tranquilidade. Como vamos fazer também. Estamos num momento em que tudo está muito favorável, com ambiente de trabalho, com foco rodada a rodada - disse em entrevista coletiva.

O treinador e o preparador de goleiros, Rogério Maia, foram confrontados por Diego Alves de que a barração era injusta. O camisa 1 disse que não saiu da equipe por motivo técnico, mas, sim, pela lesão na coxa, e que bastaria olhar seus números para defender sua condição de titular.


Com 58 pontos, o Flamengo é o vice-líder do Brasileirão e encara o líder Palmeiras, que tem 62, sábado, às 19h (de Brasília), no Maracanã, pela 31ª rodada. César, que não sofreu gol nos últimos quatro jogos, segue como titular.


Fonte: Globo esporte 

Postar um comentário

 
Top