GuidePedia

0

Clube aguarda se jogador e sua defesa demonstrarão interesse em conversas por acordo. Rubro-Negro acionou atacante por direito de imagem pago antes de sua suspensão


 Mais de dois meses depois de se despedir oficialmente do Flamengo, Paolo Guerrero ainda não é página totalmente virada no clube. No fim da semana passada, a Justiça designou uma audiência de conciliação entre o clube e o atacante - que segue suspenso, mas tem contrato com o Internacional.

O Rubro-Negro abriu processo para reaver pagamentos de direito de imagem pagos de forma antecipada, antes de sua suspensão por doping. O atacante desfalcou o Flamengo por seis meses. A audiência entre as partes está marcada para dia 3 de dezembro, mas só acontecerá se o jogador e sua defesa demonstrarem interesse em acordo.

No processo, que corre na 9ª Vara Cível, o Flamengo pede o pagamento/devolução de R$1,8 milhão. Na ação, o clube reitera confiança na conduta do atleta, que defendeu o time entre 2015 e 2018, mas aponta negligência de Guerrero e da seleção peruana no incidente que terminou com o exame positivo antidoping.

O caso Guerrero

No fim de 2017, Paolo Guerrero foi condenado a cumprir um ano de suspensão por doping causado por um metabólico da cocaína, em outubro do ano passado, no jogo contra a Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Em dezembro, conseguiu a redução da pena para seis meses – o que permitiu ao peruano voltar a vestir a camisa do Flamengo em maio deste ano e liberaria o jogador para disputar o Mundial da Rússia.

Guerrero voltou a jogar no dia 6 de maio, apenas três dias após ser julgado em última instância pelo Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), em Lausanne, na Suíça. Ele participou de três jogos do Flamengo neste período, contra Internacional, Ponte Preta e Chapecoense, marcando um gol contra a equipe catarinense. Ainda em maio, o TAS, na Suíça, ampliou a pena para 14 meses de suspensão. No entanto, o peruano conseguiu efeito suspensivo superprovisório na Justiça Comum da Suíça, possibilitando sua participação no Mundial de 2018.


O atacante disputou a Copa do Mundo da Rússia pela seleção peruana, mas caiu na fase de grupos. Em julho, voltou ao Flamengo para aparecer em mais quatro compromissos pelo Brasileirão. Sem acerto para permanecer na Gávea, assinou com o Internacional por três temporadas, mas não chegou a estrear com a camisa colorada. A estreia só está prevista para maio, após a Justiça Comum da Suíça ter "derrubado" o efeito suspensivo em agosto.

Fonte: Globo Esporte 

Postar um comentário

 
Top