GuidePedia

0
A comissão jurídica do Flamengo recomendou que o candidato da situação, Ricardo Lomba, se afaste de suas funções na Receita Federal, para poder concorrer na eleição para presidente do clube. 

A recomendação agora será avaliada pela comissão eleitoral nesta quinta-feira.
Lomba, por sua vez, já se prepara para entrar na Justiça comum com uma ação para reverter a situação. Assim como a Chapa Azul fez na escolha da cor das candidaturas, em debate com a oposição.

O grupo SóFla, que apoia Lomba, já conversou internamente e vê Pedro Almeida, Vice-Presidente de Gabinete da Presidência e Finanças do Flamengo, como plano B caso seja necessário a troca de candidato. Lomba, até agora, acredita que não será necessário e vê o questionamento como manobra da oposição.
— Acredito que não será preciso nenhum plano B — afirmou Lomba na noite desta quarta-feira.
A possibilidade de irregularidade se deve a uma interpretação do Conselho de Administração sobre o artigo 117, inciso 10, da Lei 8.112. Que impede, através do Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, que eles assumam cargos administrativos em sociedades privadas, categoria em que a Comissão encaixou o Flamengo. A interpretação foi publicada no GLOBO .

Por meio de nota oficial divulgada nesta quinta-feira, a chapa "Avança Mais, Flamengo", encabeçada por Lomba, argumentou que o rubro-negro não é uma sociedade privada e sim uma associação sem fins lucrativos. E, desta maneira, não haveria impedimento para que o atual vice-presidente de futebol acumulasse a gestão do clube e o seu trabalho na Receita.
Após análise da Comissão Eleitoral, o caso vai para o Conselho de Administração (COAD). A situação entende que nos dois órgãos há a maioria de apoiadores da oposição, principalmente o presidente do COAD, Bernardo Amaral, questionado pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello na Justiça comum sobre as cores das chapas. E usa até o exemplo do presidente do Fluminense, Pedro Abad, que também veio da Receita Federal, como argumento.

Fonte: Extra Oline



Postar um comentário

 
Top