GuidePedia

0
Tannure reconhece que zagueiro tem problemas físicos "acima da média dos outros", mas confia em recuperação cautelosa para voltar ao grupo. Em 112 partidas, atual reserva atuou em 41

Com Réver e Léo Duarte firmes na dupla de zaga titular, o Flamengo tem tempo maior para cuidar de Rhodolfo. O jogador de 32 anos ficou fora das últimas duas partidas - com edema muscular, após sentir dores na última terça. A ausência não é novidade. Em um ano e meio de Flamengo, ele atuou em 36,6% das partidas disputas pelo Rubro-Negro - o que significa 41 de 112 jogos disputados no período do zagueiro na Gávea.

Contratado na janela do meio do ano junto ao Besiktas, Rhodolfo soma três lesões em 2018. O levantamento do "Futdados", do GloboEsporte.com, aponta 71 dias de ausência na última lesão na coxa, que durou o período da Copa, 28 dias afastado por lesão na panturrilha no início deste ano e a nova lesão, em novo problema na coxa, um edema muscular.

No ano passado, depois da estreia e poucos jogos, Rhodolfo ficou mais 27 dias fora por lesão no adutor da coxa esquerda.
Entre as 41 partidas de Rhodolfo, foram 36 como titular e cinco delas saindo do banco - ele também ficou 25 partidas disponível no banco de reservas. Rhodolfo tem contrato até o fim de 2019. Ele foi contratado por cerca de R$ 5 milhões, em 2017.

Chefe do departamento médico, Marcio Tannure ressalta os bons números do Rubro-Negro em prevenção e recuperação de jogadores. O Flamengo esteve no topo da lista entre as equipes brasileiros com menos lesões e problemas físicos desde 2016. No entanto, ele reconhece a dificuldade e o desafio de tratar as lesões recorrentes do zagueiro, que é visto como exemplo de profissional, de seriedade e liderança positiva no grupo rubro-negro.


Fonte: Globo Esporte

Postar um comentário

 
Top