GuidePedia

0
Demonstração financeira é divulgada pelo Flamengo trimestralmente e detalha os investimentos, as receitas e as despesas feitas pelo clube da Gávea na temporada.

O Flamengo, mais uma vez, apresentou um superávit financeiro (R$ 28,514 milhões) completado o terceiro trimestre de 2018, registra a demonstração publicada pelo clube nesta semana. Em relação ao mesmo período do ano passado, porém, as receitas caíram de R$ 509,991 milhões para R$ 395,155 milhões. Mesmo assim, o Rubro-Negro manteve os investimentos no elenco profissional na casa dos R$ 100 milhões e até aumentou a folha salarial.

A queda acentuada explica-se pela venda de Vinícius Júnior para o Real Madrid, que "impulsionou" o resultado financeiro da Gávea em 2017. Por outro lado, a venda de Lucas Paquetá para o Milan não está oficializada Assim, os 35 milhões de euros, cerca de R$ 150 milhões, ainda não entraram neste demonstrativo.

A diferença no repasse de direitos federativos foi a de maior impacto na receita do futebol da Gávea, que caiu de R$ 491,092 milhões, em 30/09/2017, para R$ 382,906 milhões em 30/09/3018. A arrecadação em bilheterias e premiações também tiveram quedas significativas. Tratando-se de direitos de transmissão, o salto dos três trimestres de 2017 para o mesmo período de 2018 foi positivo: de R$ 153,453 milhões para R$ 175,400 milhões. Veja outros números abaixo:

RECEITA DO CLUBE

Três primeiros trimestres de 2018 - R$ 395,155 milhões
Três primeiros trimestres de 2017 - R$ 509,991 milhões

SUPERÁVIT DO EXERCÍCIO

Três primeiros trimestres de 2018 - R$ 28,514 milhões
Três primeiros trimestres de 2017 - R$ 156,222 milhões

RECEITAS DO FUTEBOL DO FLAMENGOTrês primeiros trimestres de 2018 - R$ 382,906 milhões
Três primeiros trimestres de 2017 - R$ 491,092 milhões

RECEITAS QUE DIMINUÍRAM DE 30/09/2017 PARA 30/09/2018

Bilheteria

2018 - R$ 39,882 milhões
2017 - R$ 47,313 milhões

Repasse de direitos federativos2018 - R$ 63,490 milhões
2017 - R$ 180,773 milhões

Premiações2018 - R$ 1,503 milhões
2017 - R$ 4,272 milhões

Patrocínio2018 - R$ 64,584 milhões
2017 - R$ 65,936 milhões

Timemania2018 - R$ 1,848 milhões
2017 - R$ 2,254 milhões

Receitas diversas2018 - R$ 2,176 milhões
2017 - R$ 5,379 milhões

RECEITAS QUE AUMENTARAM DE 30/09/2017 PARA 30/09/2018

Direitos de transmissão2018 - R$ 175,400 milhões
2017 - R$ 153,453 milhões

Sócio-torcedor2018 - R$ 34,023 milhões
2017 - R$ 31,712 milhões
INVESTIMENTO EM JOGADORES ULTRAPASSA CASA DOS R$ 100 MILHÕES

Pela segunda temporada consecutiva, os investimentos do Flamengo em direitos federativos de jogadores, incluindo luvas e comissões, ultrapassaram a casa dos R$ 100 milhões. Até 30/09/2018, foram gastos R$ 106,345 milhões nas contratações de Henrique Dourado, Piris da Motta, Uribe e Vitinho, por exemplo, luvas pelos contratos de Cuéllar e Léo Duarte e a compra de 50% dos direitos federativos restantes de Rodinei. Neste período em 2017, de acordo com o demonstrativo financeiro, o investimento foi de R$ 119,175 milhões.

A folha salarial do Flamengo (que inclui todos os funcionários do clube da Gávea) em 30/09/2017 era de R$ 154,002 milhões. Agora, em 30/09/2018, é de R$ 175,692 milhões - um aumento praticamente de R$ 21 milhões em um ano, o que ajuda a explicar o crescimento nas despesas gerais, que foram de R$ 325,174 milhões em 30/09/2017 para R$ 354,949 milhões em 30/09/2018.



Fonte: Lance

Postar um comentário

 
Top